quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Seduzido até domingo

     Opinião: Este é um conjunto de livros cujo título tem sempre referência a um dia da semana. Se a memória não me falha sai um por ano, mais ou menos nesta altura do verão.
    Este ano saiu Seduzido até Domingo que consta a história de Meg e Valentino. Meg trabalha na Alliance, empresa que trata de casamentos ‘arranjados’ entre pessoas da alta sociedade, aquelas pessoas que, por qualquer motivo, precisam de ter um enlace para manter as aparências, esconder as suas opções sexuais ou conseguir cargos políticos ou sociais. Val é o lindo dono de uma ilha onde, o mesmo tipo de público, pode passar férias ou finais de semana sem que seja possível detetá-los. Telemóveis, máquinas fotográficas, todo o tipo de objetos passiveis de provar a permanência na ilha são interditos.
   Meg vai com Michael (uma personagem que já anteriormente tinha aparecido no Solteira até sábado) para a ilha de Valentino para ver se seria, mesmo, uma boa hipótese como local discreto de lua de mel para os seus clientes.  Mas, claro, o amor acontece.
    De início pensamos que será esta a história do livro, a atração entre os dois, mas não. O livro acaba por se tornar numa espécie de policial, onde toda a família de Val, e algumas das personagens dos livros anteriores acabam por estar envolvidas. De qualquer forma, o livro acaba por ter uma narrativa muito bem urdida, com acontecimentos, atrás de acontecimentos que nos levam a querer saber como acaba, embora este género de romances acabe sempre bem, e este não seja diferente. O livro leva-nos ainda a locais como Itália e os seus locais de vinicultura, onde as provas de vinhos nos acompanham e nos permitem, de forma bastante sucinta, ter alguma ideia de como estas se realizam, nos locais de cultivo. De referir que as descrições dos espaços estão bastante bem-feitas.
    As personagens são bem construídas e aquelas que vêm dos livros anteriores acabam por estar bem enquadradas e são-nos dados elementos da sua vida presente provando que estas não ficaram paradas, o que é uma forma bastante inteligente pois é como se a suas vidas tivessem continuado, como se de pessoas se tratassem, sem que tivéssemos conhecimento senão neste momento de tensão.
    Assim sendo, podemos dizer que é uma boa leitura, leve, sem grandes dificuldades, mas com uma história coerente e interessante. Ficamos à espera dos livros desta série que ainda não estão publicados em português.   


SinopseMeg Rosenthal: Casamenteira de dia, realista à noite, Meg não se vai deixar levar por um belo homem de negócios qualquer com o seu fato de designer. Foi a uma fantástica estância avaliar o potencial dessa ilha privada para a sua agência, não foi para namorar com o seu dono. Mas aquele homem tem um magnetismo qualquer a que é difícil resistir, até mesmo para uma mulher que se recusa a apaixonar-se. Valentino Masini: Homem de negócios bem sucedido e lindo de morrer, Valentino está habituado a ter o que de melhor há no mundo. No entanto, nunca quis nada com a intensidade com que quer Meg, que provocou um terramoto no seu coração. Mas justamente quando decide convencê-la a ficar, alguém decide tirar Meg da ilha… para sempre.